A atriz e modelo Julia Corson, que foi apelidada de “Barbie Rabiscada” devido ao ser corpo rasgado e tatuado e também conhecida como “Musa do Flamengo”, fala sobre o Dia das Mulheres e revela que sofre com assédio e desrespeito na profissão de modelo.

“O Dia das Mulheres é ter um dia para valorizar a nossa importância, nossas conquistas e nossos sonhos.
Ser mulher nesse meio é muito difícil porque sofremos bastante com assédio e desrespeito. Quando trabalhamos com equipes profissionais isso não existe e é maravilhoso, mas infelizmente muitos homens se sentem no direito de nos desvalorizar por estarem em uma posição acima da nossa ou por estarmos em uma situação onde não podemos nos colocar”, desabafa a loira que tem 99cm de bumbum e 65cm de cintura distribuídos em 1,70m de altura e 58kg.

“Já sofri muito preconceito, desde o clássico ‘mulher é burra’ até ‘ah, tirar foto de biquíni e lingerie deve ser fácil’. Nosso trabalho é uma coisa e vida pessoal é outra completamente diferente. Merecemos respeito independentemente da situação. Gostaria que todos os dias fossem Dia da Mulher pois nós merecemos”, completa Julia Corson, que é a “gata” do funkeiro MC Koringa no clipe da música “Vai Brisando”, gravado pela produtora Kondzilla e que será lançado dia 9 de março.

“Acho que nós mulheres estamos cada vez mais vencendo o medo e nos colocando, conquistando nossos sonhos, não deixando ninguém colocar a gente pra baixo e, principalmente, nos aceitando. Vem surgindo uma transformação maravilhosa sobre a autoaceitação, de se achar linda mesmo fora dos padrões. Espero ver isso crescendo ainda mais”, finaliza a “Barbie Rabiscada”.

Julia Corson
Julia Corson. Foto: Pino Gomes / MF Press Global
Julia Corson
Julia Corson. Foto: Pino Gomes / MF Press Global
Julia Corson
Julia Corson. Foto: Pino Gomes / MF Press Global

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)